Agência de risco já prevê queda de 5,2% do PIB brasileiro em 2020

Agência de classificação de risco Moody’s rebaixou a previsão para o PIB neste ano, passando a prever contração de 5,2%. No começo do mês, a estimativa era que o PIB brasileiro encolheria 1,6% em 2020

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A agência de classificação de risco Moody’s rebaixou a previsão para o desempenho da economia brasileira neste ano, passando a prever contração de 5,2%, enquanto cortou as projeções para todos os países do G20 conforme os custos da pandemia do coronavírus se acumulam “rapidamente”.

No começo do mês, a agência previa que o PIB brasileiro encolheria 1,6% em 2020. Para 2021, a Moody’s vê crescimento de 3,3%.

A agência —que atribui ao Brasil rating de crédito soberano de longo prazo em moeda estrangeira de “Ba2”, com perspectiva estável— calculou que as medidas de apoio do governo brasileiro contra os efeitos econômicos do coronavírus somam cerca de 6,5% do PIB, mas avaliou que deverão ser expandidas conforme a escala dos danos econõmicos se tornar mais clara e a pressão da opinião pública por mais ação crescer.

A Moody’s inclui o Brasil na lista de países cujos governos adotaram medidas menos rigorosas de combate à transmissão da pandemia, junto com México, Turquia, Indonésia, Arábia Saudita e Rússia.

A agência estima que a economia do G20 cairá 5,8% em 2020.

Por José de Castro

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247