AGU cobra R$ 5,1 bi da Camargo e de seus executivos

A Advocacia-Geral da União, comandada pela ministra Grace Mendonça, entrou com um processo na 11ª Vara Federal de Curitiba contra a construtora Camargo Corrêa e mais empresas por improbidade administrativa; segundo a petição inicial feita pela AGU, as fraudes causaram prejuízo total de R$ 1,3 bilhão, valor que subiria para R$ 5,1 bilhões com as multas

Brasília - DF, 14/09/2016. Presidente Michel Temer durante cerimônia de Posse da Senhora Grace Maria Fernandes Mendonça no cargo de Advogada-Geral da União. Foto: Beto Barata/PR
Brasília - DF, 14/09/2016. Presidente Michel Temer durante cerimônia de Posse da Senhora Grace Maria Fernandes Mendonça no cargo de Advogada-Geral da União. Foto: Beto Barata/PR (Foto: Leonardo Attuch)

247 – A Advocacia-Geral da União, comandada pela advogada Grace Mendonça, entrou com um processo na 11ª Vara Federal de Curitiba contra a construtora Camargo Corrêa e vários executivos, incluindo o ex-diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, segundo informa o G1.

O processo trata dos casos de corrupção envolvendo a Camargo Corrêa em contratos firmados com a Petrobras.

Segundo a petição inicial feita pela AGU, as fraudes causaram prejuízo total de R$ 1.286.153.935,95.

"Além de pedir o ressarcimento dessa quantia, a AGU quer multa de três vezes esse valor. Caso sejam condenados, os envolvidos terão que arcar com cerca de R$ 5,1 bilhões para ressarcir aos cofres públicos", diz a reportagem.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247