Ainda estamos redigindo as medidas finais do período de auxílio emergencial, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira que a equipe econômica ainda está redigindo as medidas finais do período de auxílio emergencial, que deverá ter seu valor menor que o atual de R$ 600

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes
Jair Bolsonaro e Paulo Guedes (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira que a equipe econômica ainda está redigindo as medidas finais do período de auxílio emergencial, após já ter anunciado a extensão do programa por mais dois meses, levando seu custo total a 254,4 bilhões de reais.

“Ainda há um ou dois meses pela frente de dificuldade pelo menos, mas já estamos voltando”, afirmou ele, em referência ao impacto da crise do coronavírus.

Ao participar de comissão mista da reforma tributária, o ministro pontuou que a reformulação do auxílio será estudada junto com o Congresso, dentro do chamado Renda Brasil.

Sobre a reforma tributária, Guedes disse que o espírito do governo é “completamente construtivo” e de “apoio total” à versão mais ampla de um imposto sobre o consumo, após o envio de proposta pelo Executivo que mira a junção apenas dos tributos federais Pis e Cofins.

“Nosso primeiro passo é exatamente a CBS, contribuição sobre bens e serviços, que é o IVA federal. Isso deverá ser acoplado aos IVAs estaduais formando então o IBS, que é o projeto que está na PEC 45”, disse.

Segundo o ministro, haverá reunião nesta tarde de técnicos do Ministério da Economia com secretários de Fazenda para debater o acoplamento do IVA federal com os IVAs estaduais.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247