Analistas preveem queda drástica do bitcoin

Os índices chave relacionados ao preço do bitcoin estão aproximando-se da "cruz da morte" – o que indica queda drástica

Analistas preveem queda drástica do bitcoin
Analistas preveem queda drástica do bitcoin
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Sputinik – Os índices chave relacionados ao preço do bitcoin estão aproximando-se da "cruz da morte". É uma má notícia para as pessoas que investiram no bitcoin, informou a agência Boomberg.

Nos últimos nove meses, a média móvel de 50 dias do bitcoin se aproximou do seu móvel de 200 dias em nove meses. O gráfico publicado pela Bloomberg no Twitter mostra as respetivas curvas que refletem as mudanças de ambos os índices que estão à beira de cruzar-se. Os comerciantes chamam esse fenômeno de "cruz da morte" que adverte sobre a possibilidade de queda drástica do valor da criptomoeda mais popular no mundo.

Paul Day, analista da empresa financeira Market Securities Dubai, acredita que o preço do bitcoin pode cair 76% em relação ao nível registrado no fim de fevereiro. Desta maneira, o preço do bitcoin cairá para 2.800 dólares (R$ 10.000).

Muitos países já abriram seus mercados para diferentes criptomoedas, entretanto, as autoridades russas consideram que, por enquanto, é muito cedo para admitir sua venda pública. O banco central da Rússia vê nas criptodivisas os sinais de uma pirâmide financeira e se manifesta contra a realização de pagamentos em criptomoedas e também não aceita a possibilidade de que as moedas digitais seriam equiparadas às moedas estrangeiras.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email