Anatel é uma mãe para a Vivo/Telefônica

Para livrar a empresa do grupo espanhol de uma multa de R$ 20 milhões, o órgão regulador prorrogou o prazo para que diminua em 40% a quantidade de interrupções na prestação do serviço, que se encerrava em 31 de julho deste ano, para 31 de março de 2014. "Não é uma bondade. Vimos que o esforço que a companhia tinha de fazer era grande, estamos acompanhando os indicadores mensalmente e percebemos que está havendo uma evolução", afirmou o superintendente Roberto Pinto Martins

Anatel é uma mãe para a Vivo/Telefônica
Anatel é uma mãe para a Vivo/Telefônica

247 - A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) perdoou a Telefônica Vivo de pelo descumprimento de metas de qualidade da telefonia fixa do Estado de São Paulo.

Para livrar a espanhola de uma multa de R$ 20 milhões, o órgão regulador prorrogou o prazo para que a companhia diminua em 40% a quantidade de interrupções na prestação do serviço, que se encerrava em 31 de julho deste ano, para 31 de março de 2014.

A meta estipulada inicialmente em 1° de agosto de 2012 não foi cumprida - só conseguiu reduzir as falhas em 25%.

A Vivo foi a única operadora que não foi punida no ano passado com a suspensão da venda de chips.

"Não é uma bondade. Vimos que o esforço que a companhia tinha de fazer era grande, estamos acompanhando os indicadores mensalmente e percebemos que está havendo uma evolução e um trabalho nesse sentido", afirmou o superintendente de Controle de Informações da Anatel, Roberto Pinto Martins.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247