Apesar de apregoar austeridade, governo Temer elevou em 11% despesas com pessoal

Apesar do discurso de austeridade, gastos do governo Michel Temer com a folha de pagamentos e encargos cresceram 11,3% em 2017 quando em comparação com o mesmo período do exercício anterior; despesas totais do governo também sofreram um acréscimo de 0,5%, segundo dados do Tesouro Nacional.; déficit acumulado nos últimos 12 meses encerrados em julho chegou a R$ 182,8 bilhões, muito acima da meta estabelecida para o ano de 2017, que é de R$ 139 bilhões

Michel Temer, crédito, dinheiro .2
Michel Temer, crédito, dinheiro .2 (Foto: Paulo Emílio)

247 - Os gastos do governo Michel Temer com a folha de pagamentos e encargos cresceram 11,3% em 2017 quando em comparação com o mesmo período do exercício anterior. AS despesas totais do governo também sofreram um acréscimo de 0,5%, segundo dados do Tesouro Nacional. O déficit acumulado nos últimos 12 meses encerrados em julho chegou a R$ 182,8 bilhões, muito acima da meta estabelecida para o ano de 2017, que é de R$ 139 bilhões.

O resultado, segundo o Tesouro Nacional, corresponde a 2,83% do Produto Interno Bruto (PIB). Em maio, o déficit chegou a R$ 167 bilhões e junho registrou o pior desempenho da série histórica iniciada em 1997, com um rombo de R$ 19,79 bilhões.

O déficit no primeiro semestre é 48% maior que o apontado nos primeiros seis meses de 2016, chegando a R$ 56 bilhões. O resultado também é o pior para o período dentro da série histórica. No semestre, a receita total do governo caiu 1,2% quando em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247