Após decisão judicial, Eletrobras diz que deve seguir com leilão de distribuidoras

A Eletrobras informou que a decisão da 49ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro que tornou sem efeito uma assembleia referente à venda de distribuidoras da companhia foi suspensa e que 'diante disso, segundo avaliação jurídica, não há óbice que se dê seguimento ao processo de desestatização das empresas de distribuição controladas pela Eletrobras'"; estatal já realizou a venda de quatro de suas distribuidoras neste ano e restam para ser privatizadas as unidades do Amazonas e de Alagoas

Após decisão judicial, Eletrobras diz que deve seguir com leilão de distribuidoras
Após decisão judicial, Eletrobras diz que deve seguir com leilão de distribuidoras (Foto: REUTERS/Pilar Olivares)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A Eletrobras informou que a decisão da 49ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro que tornou sem efeito uma assembleia referente à venda de distribuidoras da companhia foi suspensa, de acordo com fato relevante divulgado na noite de segunda-feira.

"Diante disso, segundo avaliação jurídica, não há óbice que se dê seguimento ao processo de desestatização das empresas de distribuição controladas pela Eletrobras", afirmou a elétrica estatal no comunicado.

A empresa já realizou a venda de quatro de suas distribuidoras neste ano. Restam para ser privatizadas as unidades de Amazonas, cujo leilão foi adiado para 10 de dezembro, e a de Alagoas, que está com o processo ainda suspenso por decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal.

A decisão da 49ª Vara do Trabalho do Rio Janeiro foi tomada na semana passada, tornando sem efeito a 170ª assembleia geral extraordinária da empresa, ocorrida em fevereiro deste ano, que votou pela venda das distribuidoras de energia da estatal.

O leilão de venda da distribuidora no Amazonas estava inicialmente agendado para esta terça-feira, mas teve a data de realização alterada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Por José Roberto Gomes

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247