Após pegar R$ 1,4 bi em empréstimos, Flávio Rocha fala em extinguir BNDES

Disposto a concorrer à presidência da República, o empresário Flávio Rocha (PRB) defende a privatização de todas as estatais, inclusive a Petrobras e os bancos, e avalia que o BNDES já não tem mais motivos para existir; À Bloomberg em São Paulo, o dono da Riachuelo disse que o primeiro passo necessário para o país é "virar o Estado pelo avesso"

Disposto a concorrer à presidência da República, o empresário Flávio Rocha (PRB) defende a privatização de todas as estatais, inclusive a Petrobras e os bancos, e avalia que o BNDES já não tem mais motivos para existir; À Bloomberg em São Paulo, o dono da Riachuelo disse que o primeiro passo necessário para o país é "virar o Estado pelo avesso"
Disposto a concorrer à presidência da República, o empresário Flávio Rocha (PRB) defende a privatização de todas as estatais, inclusive a Petrobras e os bancos, e avalia que o BNDES já não tem mais motivos para existir; À Bloomberg em São Paulo, o dono da Riachuelo disse que o primeiro passo necessário para o país é "virar o Estado pelo avesso" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Disposto a concorrer à presidência da República, o empresário Flávio Rocha (PRB) defende a privatização de todas as estatais, inclusive a Petrobras e os bancos, e avalia que o BNDES já não tem mais motivos para existir.

À Bloomberg em São Paulo, o dono da Riachuelo disse que o primeiro passo necessário para o país é "virar o Estado pelo avesso".

Ele afirma que três anos que a sua empresa não recorre a empréstimos do BNDES.

O pré-canidadato avalia como adequada a condução econômica do governo Michel Temer. Rocha diz querer ter o atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, como titular desta pasta em um eventual governo do empresário. Ele diz, ainda, querer "ser o guardião da competitividade."

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247