Atividade industrial da China encolhe em dezembro pela 1ª vez em 7 meses

A atividade do setor industrial da China contraiu em dezembro pela primeira vez em sete meses, o mais recente em uma série de indicadores econômicos fracos que irão intensificar os pedidos de mais medidas de estímulo; "A desaceleração da indústria continua em dezembro e indica final fraco de 2014", disse o economista-chefe do HSBC para China, Hongbin Qu; "A alta das pressões desinflacionárias, que fudamentalmente reflete demanda fraca, justifica mais afrouxamento monetário nos próximos meses"

Employees assemble brake pads for BYD Co. S6 sport-utility vehicles (SUV) at the company's assembly plant in the Pingshan district of Shenzhen, China, on Tuesday, Aug. 5, 2014. Net debt for BYD Co., the electric automaker partially owned by Warren Buffett
Employees assemble brake pads for BYD Co. S6 sport-utility vehicles (SUV) at the company's assembly plant in the Pingshan district of Shenzhen, China, on Tuesday, Aug. 5, 2014. Net debt for BYD Co., the electric automaker partially owned by Warren Buffett (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PEQUIM (Reuters) - A atividade do setor industrial da China contraiu em dezembro pela primeira vez em sete meses, o mais recente em uma série de indicadores econômicos fracos que irão intensificar os pedidos de mais medidas de estímulo.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) preliminar do HSBC/Markit para a indústria caiu para 49,5 em dezembro contra 50,0 em novembro e abaixo da expectativa de analistas de 50,0.

O subíndice de novas encomendas caiu para 49,6, primeira contração desde abril. Leitura abaixo de 50 indica contração.

"A desaceleração da indústria continua em dezembro e indica final fraco de 2014", disse o economista-chefe do HSBC para China, Hongbin Qu.

"A alta das pressões desinflacionárias, que fudamentalmente reflete demanda fraca, justifica mais afrouxamento monetário nos próximos meses."

Entretanto, enquanto economistas continuam a pedir mais afrouxamento, outros questionam se mais uma rodada de crédito fácil é o que a China precisa, dado que o país ainda luta para sair de uma montanha de inadimplência e excesso de capacidade industrial geradas pela última rodada de afrouxamento em 2009.

Para mais informações, veja a matéria em inglês:

(Reportagem de Kevin Yao, Xiaoyi Shao, Judy Hua e Pete Sweeney)

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247