Aumenta articulação para tirar Coaf de Moro e passar para Guedes

A comissão que vai analisar a medida provisória que redefiniu a estrutura do governo será instalada nesta quarta-feira (10) sob forte pressão para tirar o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) das mãos do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e devolvê-lo para o alçada da Economia

Aumenta articulação para tirar Coaf de Moro e passar para Guedes
Aumenta articulação para tirar Coaf de Moro e passar para Guedes (Foto: Fabio Pozzebom - ABR)

247 - A comissão que vai analisar a medida provisória que redefiniu a estrutura do governo será instalada nesta quarta-feira (10) sob forte pressão para tirar o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) das mãos do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e devolvê-lo para o alçada da Economia. A informação é da coluna Painel.

O deputado João Roma (PRB-BA), cotado para presidir o colegiado, disse a aliados que pretende organizar um seminário com representantes de outros países para discutir o tema.

A ideia do parlamentar é mostrar que, lá fora, órgãos como o Conselho de Controle de Atividades Financeiras ficam, na maioria dos países, atrelados às equipes econômicas.

O Coaf voltou a ganhar os holofotes da imprensa nacional, após o órgão identificar a movimentação financeira atípica de R$ 1,2 milhão feita durante um ano por Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) quando o congressista era deputado estadual no Rio.

O Coaf verificou, ainda, que, entre junho e julho de 2017, foram efetuados 48 depósitos em dinheiro numa conta de do parlamentar que totalizam R$ 96 mil. O teor do documento foi divulgado pelo Jornal Nacional.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247