Azevêdo: protecionismo é um desafio da OMC

Diretor-geral da Organização Mundial do Comércio diz que países retiraram apenas 20% das barreiras criadas na crise de 2008 e continuam a adotar medidas protecionistas: “Temos que colocar essa tendência mundial em xeque”

Diretor-geral da Organização Mundial do Comércio diz que países retiraram apenas 20% das barreiras criadas na crise de 2008 e continuam a adotar medidas protecionistas: “Temos que colocar essa tendência mundial em xeque”
Diretor-geral da Organização Mundial do Comércio diz que países retiraram apenas 20% das barreiras criadas na crise de 2008 e continuam a adotar medidas protecionistas: “Temos que colocar essa tendência mundial em xeque” (Foto: Roberta Namour)

247 – Após conquistar sua primeira vitória à frente da Organização Mundial do Comércio (OMC), o brasileiro Roberto Azevêdo lista as principais preocupações para 2014. Segundo ele, o maior desafio é lidar com o protecionismo.

Em entrevista ao Estado de S. Paulo, ele afirma que a OMC precisa atualizar suas disciplinas para reverter esse cenário.

“A previsão de expansão do comércio em 2014 é de 4,5%. Mas nossa preocupação é que medidas restritivas continuam sendo colocadas em vigor - lentamente e sem mudanças drásticas. Temos que colocar essa tendência mundial em xeque. Por isso mesmo precisamos atualizar as disciplinas da OMC”, disse.

Segundo ele, desde outubro de 2008, somente 20% das medidas que foram colocadas em vigor foram eliminadas. “É um número muito alto”, completa (Leia mais aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247