Balança comercial tem rombo de US$1,3 bi em novembro, pior resultado para o mês em sete anos

Exportações somaram US$ 20,3 bilhões e as importações chegaram a US$ 21,6 bilhões

www.brasil247.com -
(Foto: diego baravelli/minfra/ag.brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

Reuters - A balança comercial brasileira teve déficit de 1,3 bilhão de dólares em novembro, pior resultado para o mês desde 2014 (-2,7 bilhões de dólares), alcançado em meio ao avanço mais expressivo das importações, movimento que tem sido observado há meses.

O resultado, divulgado nesta quarta-feira pelo Ministério da Economia, veio em linha com estimativa de analistas de um saldo negativo de 1,2 bilhão de dólares, conforme pesquisa da Reuters.

No mês passado, as exportações ficaram em 20,3 bilhões de dólares, alta de 23,2% pela média diária. Os volumes vendidos caíram 5,6%, enquanto os preços subiram 24,1%.

PUBLICIDADE

As importações, por sua vez, saltaram 53,1% na mesma base, a 21,6 bilhões de dólares, puxadas tanto pelo aumento de preços (+34,7%) quanto pelo volume comprado (+4,5%).

No acumulado de janeiro a novembro, o superávit da balança é de 57,2 bilhões de dólares, contra saldo positivo de 47,7 bilhões de dólares do mesmo período do ano passado.

PUBLICIDADE

Para 2021, a expectativa mais recente do Ministério da Economia, divulgada em outubro, foi de um superávit comercial de 70,9 bilhões de dólares, o que seria um valor recorde para a série, iniciada em 1989.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email