Bancos centrais aceleram alta do iuan, enquanto reduzem carteiras em dólares e euros

Quase um terço dos bancos centrais planejam adicionar o iuan chinês a seus ativos de reserva, enquanto 20% planejam reduzir suas carteiras em dólares dos Estados Unidos nos próximos 12 a 24 meses

Notas de iuan
Notas de iuan (Foto: REUTERS/Kim Kyung-Hoon)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Marc Jones (Reuters) – O iuan chinês está em vias de se tornar uma parte muito mais influente do sistema financeiro mundial, com quase um terço dos bancos centrais planejando adicionar a moeda a seus ativos de reserva, mostrou uma pesquisa nesta quarta-feira.

A pesquisa ‘Investidores Públicos Globais’, publicada anualmente pelo instituto OMFIF, com sede em Londres, mostrou que 30% dos bancos centrais planejam aumentar as posições em iuanes nos próximos 12 a 24 meses, em comparação com apenas 10% no ano passado.

Outras descobertas notáveis do relatório mostraram que 75% dos bancos centrais agora pensam que a política monetária está exercendo influência excessiva nos mercados financeiros, embora apenas 42% achem que essas políticas precisam ser ativamente reconsideradas.

PUBLICIDADE

Em nítido contraste com o iuan, 20% dos bancos centrais planejam reduzir suas carteiras em dólares dos Estados Unidos nos próximos 12 a 24 meses, 18% planejam reduzir suas participações em euros e 14% querem cortar suas posições em dívida soberana da zona do euro.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email