Barbosa discute com Renan apoio a plano de ajuda aos estados

Ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, esteve com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para pedir apoio na aprovação do plano do governo federal para auxílio aos estados; ministro lembrou que o assunto foi parar no Supremo Tribunal Federal, que permitiu que vários estados paguem suas dívidas com a União por meio de juros simples, em vez de juros compostos; " A vitória dos estados é provisória, em medida liminar. (...) Espero que essa interpretação dos estados não prevaleça, até porque, se prevalecer, vai criar uma incerteza jurídica muito grande para todos os contratos no Brasil", disse Barbosa

Ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, esteve com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para pedir apoio na aprovação do plano do governo federal para auxílio aos estados; ministro lembrou que o assunto foi parar no Supremo Tribunal Federal, que permitiu que vários estados paguem suas dívidas com a União por meio de juros simples, em vez de juros compostos; " A vitória dos estados é provisória, em medida liminar. (...) Espero que essa interpretação dos estados não prevaleça, até porque, se prevalecer, vai criar uma incerteza jurídica muito grande para todos os contratos no Brasil", disse Barbosa
Ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, esteve com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para pedir apoio na aprovação do plano do governo federal para auxílio aos estados; ministro lembrou que o assunto foi parar no Supremo Tribunal Federal, que permitiu que vários estados paguem suas dívidas com a União por meio de juros simples, em vez de juros compostos; " A vitória dos estados é provisória, em medida liminar. (...) Espero que essa interpretação dos estados não prevaleça, até porque, se prevalecer, vai criar uma incerteza jurídica muito grande para todos os contratos no Brasil", disse Barbosa (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Câmara - O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, esteve nesta quarta-feira (20) com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para lhe pedir apoio na aprovação do plano do governo federal para auxílio aos estados.

As propostas estão contidas num projeto de lei complementar em tramitação na Câmara (PLP 257/2016). Entre elas, está a extensão do prazo de pagamento das dívidas dos estados com a União por mais 20 anos.

O ministro lembrou que o assunto foi parar no Supremo Tribunal Federal, que recentemente permitiu que Santa Catarina pague juros simples, em vez de juros compostos, em sua dívida com a União.

— A vitória dos estados é provisória, em medida liminar. O mérito ainda vai ser analisado, mas está cada vez mais claro que em contratos de operação de crédito se aplicam os juros compostos. Espero que essa interpretação dos estados não prevaleça, até porque, se prevalecer, vai criar uma incerteza jurídica muito grande para todos os contratos no Brasil — afirmou.

Meta fiscal

O ministro também conversou com Renan Calheiros sobre a necessidade de mudança da meta fiscal do governo, que precisa passar pelo crivo do Congresso Nacional.

— Transmiti a ele a importância desse tema para que possamos manter os serviços essenciais à população e os programas em andamento, e para que o governo possa recuperar alguns investimentos, principalmente em infraestrutura e transporte, auxiliando na recuperação da economia brasileira — explicou.

Após o encontro com Nelson Barbosa, o presidente do Senado recebeu o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247