Barroso: Merkel não tem culpa por austeridade

Declaração do presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, parece tentativa de fazer as pazes com Berlim; Barroso gerou polêmica com a Alemanha no mês passado, ao dizer que a austeridade "tinha atingido os seus limites", em um desafio público para a maior economia da Europa, que há muito tem defendido contenção fiscal

Barroso: Merkel não tem culpa por austeridade
Barroso: Merkel não tem culpa por austeridade (Foto: POOL)

BERLIM, 5 Mai (Reuters) - A chanceler alemã, Angela Merkel, não tem culpa pelas políticas de austeridade impostas na União Europeia, disse o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, no domingo, em uma aparente tentativa de fazer as pazes com Berlim.

Barroso gerou polêmica com a Alemanha no mês passado, ao dizer que a austeridade "tinha atingido os seus limites", em um desafio público para a maior economia da Europa, que há muito tem defendido contenção fiscal.

Com a Grécia em recessão, o desemprego em alguns países em taxas de mais de 25 por cento e com a França tendo recebido mais tempo para reduzir seu déficit orçamentário, há uma crescente pressão sobre Merkel e outros radicais com foco no crescimento e na criação de emprego, e não em austeridade.

Mas Barroso defendeu as políticas de austeridade e disse que o crescimento construído com geração de dívida não era sustentável, reiterando a opinião de que medidas puras de austeridade já não eram aceitáveis.

"O que está acontecendo na França e Portugal não é culpa de Merkel ou da Alemanha", disse Barroso ao semanário Welt am Sonntag. "O crescimento que é baseado em dívida não é sustentável. Ao mesmo tempo, as políticas que as pessoas veem como a austeridade pura atingiram os seus limites de aceitação política e social."

(Reportagem de Annika Breidthardt)

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247