Bendine teria pedido 1% da dívida da Odebrecht junto ao BB

De acordo com depoimento do ex-presidente da empreiteira, Marcelo Odebrecht, e Fernando Luiz Ayres da Cunha Santos Reis, o ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, Aldemir Bendine, teria solicitado vantagem indevida para atuar em nome da Odebrecht Ambiental, entre 2014 e 2015

O presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, divulga balanço contábil do segundo trimestre de 2015, na sede da companhia, no Rio (Tomaz Silva/Agência Brasil)
O presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, divulga balanço contábil do segundo trimestre de 2015, na sede da companhia, no Rio (Tomaz Silva/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)

247 – O ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, Aldemir Bendine, teria solicitado vantagem indevida para atuar em nome da Odebrecht Ambiental, entre 2014 e 2015, segundo delatores da Odebrecht.

"Em outra ocasião, por intermédio de André Gustavo Vieira da Silva, pediu-se o valor equivalente a 1% da dívida alongada da Odebrecht Ambiental perante o Banco do Brasil, a fim de permitir a renegociação do débito", observou o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, em despacho tornado público nesta terça-feira 11.

Fachin submeteu a investigação do caso à Procuradoria da República no Paraná no último dia 4. A denúncia tem como base os depoimentos do ex-presidente da empreiteira, Marcelo Odebrecht, e Fernando Luiz Ayres da Cunha Santos Reis. Segundo seus relatos, Bendine teria se apresentado como interlocutor da então presidente Dilma Rousseff.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247