Blogueiro aponta o mito da privatização no Brasil

"Subproduto da desgastada ideologia neoliberal dos anos 80, ressurge o mito de que privatizar resolve tudo. Agora se apresenta como razão a ocupação de estatais por indicados da politica, fonte de corrupção que por esse raciocínio inviabiliza a empresa estatal", escreve jornal GGN André Araújo, advogado e dirigente sindical patronal por 16 anos como diretor tesoureiro do Sindicato Nac. da Indústria Eletroeletrônica; "Para evitar esse risco a solução é vender as estatais. Seria como dizer que para evitar o carrapato e melhor matar o boi. Estatais vitoriosas existem na França, China, Noruega, com boa governança"

"Subproduto da desgastada ideologia neoliberal dos anos 80, ressurge o mito de que privatizar resolve tudo. Agora se apresenta como razão a ocupação de estatais por indicados da politica, fonte de corrupção que por esse raciocínio inviabiliza a empresa estatal", escreve jornal GGN André Araújo, advogado e dirigente sindical patronal por 16 anos como diretor tesoureiro do Sindicato Nac. da Indústria Eletroeletrônica; "Para evitar esse risco a solução é vender as estatais. Seria como dizer que para evitar o carrapato e melhor matar o boi. Estatais vitoriosas existem na França, China, Noruega, com boa governança"
"Subproduto da desgastada ideologia neoliberal dos anos 80, ressurge o mito de que privatizar resolve tudo. Agora se apresenta como razão a ocupação de estatais por indicados da politica, fonte de corrupção que por esse raciocínio inviabiliza a empresa estatal", escreve jornal GGN André Araújo, advogado e dirigente sindical patronal por 16 anos como diretor tesoureiro do Sindicato Nac. da Indústria Eletroeletrônica; "Para evitar esse risco a solução é vender as estatais. Seria como dizer que para evitar o carrapato e melhor matar o boi. Estatais vitoriosas existem na França, China, Noruega, com boa governança" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Subproduto da desgastada ideologia neoliberal dos anos 80, ressurge o mito de que privatizar resolve tudo. Agora se apresenta como razão a ocupação de estatais por indicados da politica, fonte de corrupção que por esse raciocínio inviabiliza a empresa estatal", escreve André Araújo, no jornal GGN.

"Para evitar esse risco a solução é vender as estatais. Seria como dizer que para evitar o carrapato e melhor matar o boi. Estatais vitoriosas existem na França, China, Noruega, com boa governança. A solução do problema no Brasil é blindar as estatais do risco de indicações politicas e não vendê-las a qualquer preço para evitar indicações politicas", diz.

Segundo ele, "ao contrário do que pregam alguns dos sócios remidos do clube carioca de privatizadores, gente com prazo de validade vencido há muito tempo, a privatização não teve ainda um bom balanço no Brasil".

"Os privatistas tem o clássico argumento do telefone, 'antes o telefone era vendido etc.', esquecendo de falar sobre os ultra rápidos avanços tecnológicos na telefonia celular que tornaram a telefonia fixa irrelevante e foi isso que popularizou a telefonia e não a privatização da rede fixa, sempre registrando que o produto maior da telefonia privatizada, a OI, faliu, depois de servir de instrumento  para uma série de falcatruas puramente privadas em que se lambuzaram vários 'grupos privatizadores' do Clube do Real, que compraram a Telebras sem dinheiro, sorveram depois macro dividendos e largaram o osso como massa falida", acrescenta.

De acordo com Araújo, esse capítulo os privatistas não curtem contar, eles gostam de contar a ladainha que a 'privatização é sempre boa para o Pais, tralalá, tralalá...' nem o disco trocaram desde os anos 90". É chocante que o pré-candidato à Presidência Alckmin tenha selecionado um ex-muso e uma ex-musa das privatizações dos anos 90 como 'conselheiros' de seu programa econômico, como se o mundo tivesse parado nos anos 90 e o legado de Thatcher e Reagan não tivesse implodido como pesadelo  na crise financeira  de 2008, fruto da desregulamentação total do sistema bancário inventada pelos neoliberais".

Leia a íntegra no GGN

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247