BNDES devolve R$ 30 bi ao Tesouro Nacional

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta quinta-feira que efetivou o pré-pagamento de 30 bilhões de reais à União Federal; "Com mais esse pré-pagamento, o BNDES já tem liquidados 210 bilhões de reais de dívidas com a União desde dezembro de 2015", afirmou o banco de fomento em comunicado

Data: 11/08/2011 Editoria: Novo Portal Valor Reporter: Mariane Goldberg Local: Rio de Janeiro, RJ Pauta: Fotos para o Novo Portal Valor - Novo Site Setor: Finaceiro Personagem: Predio do BNDES na Avenida Chile, 100 Tags: Banco Nacional de Desenv
Data: 11/08/2011 Editoria: Novo Portal Valor Reporter: Mariane Goldberg Local: Rio de Janeiro, RJ Pauta: Fotos para o Novo Portal Valor - Novo Site Setor: Finaceiro Personagem: Predio do BNDES na Avenida Chile, 100 Tags: Banco Nacional de Desenv (Foto: Aquiles Lins)

SÃO PAULO (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta quinta-feira que efetivou o pré-pagamento de 30 bilhões de reais à União Federal.

"Com mais esse pré-pagamento, o BNDES já tem liquidados 210 bilhões de reais de dívidas com a União desde dezembro de 2015", afirmou o banco de fomento em comunicado.

O Tesouro Nacional espera que o banco de fomento transfira aos cofres públicos um total de 130 bilhões de reais neste ano, incluídos aí os 30 bilhões pagos nesta quinta-feira. Os recursos são parte do esforço fiscal do governo para redução da dívida bruta da União e cumprimento da regra de ouro das contas públicas. Prevista na Constituição de 1988, a norma impede que o governo financie gastos correntes com emissão de dívida.

Segundo o BNDES, os 100 bilhões restantes "serão devolvidos no início do segundo semestre de 2018, uma vez que se confirmem, ainda no primeiro semestre, as projeções de recuperação econômica e todas suas consequências positivas". O pagamento estava previsto originalmente para fevereiro.

A efetivação do pagamento de 30 bilhões de reais ocorre na mesma semana em que o comando do BNDES saiu das mãos de Paulo Rabello de Castro, que deixou o cargo para concorrer à Presidência da República pelo PSC. Ricardo Ramos, diretor do banco, deve assumir o posto interinamente.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247