BNDES pode devolver mais que R$ 100 bilhões ao governo

Presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos, afirmou nesta terça-feira 8 que não descarta que o banco devolva ao governo mais do que os R$ 100 bilhões de títulos públicos previstos para os próximos três anos; "Não é algo que deve ser descartado, mas deve vir num conjunto de medidas que tornem o banco blindado em relação ao futuro", disse a executiva; segundo ela, para que o valor seja maior que os R$ 40 bilhões este ano e R$ 30 bilhões nos próximos dois anos, teriam que ser criadas condições para garantir ao BNDES recursos para seus compromissos, além de uma autorização do TCU

Presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos, afirmou nesta terça-feira 8 que não descarta que o banco devolva ao governo mais do que os R$ 100 bilhões de títulos públicos previstos para os próximos três anos; "Não é algo que deve ser descartado, mas deve vir num conjunto de medidas que tornem o banco blindado em relação ao futuro", disse a executiva; segundo ela, para que o valor seja maior que os R$ 40 bilhões este ano e R$ 30 bilhões nos próximos dois anos, teriam que ser criadas condições para garantir ao BNDES recursos para seus compromissos, além de uma autorização do TCU
Presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos, afirmou nesta terça-feira 8 que não descarta que o banco devolva ao governo mais do que os R$ 100 bilhões de títulos públicos previstos para os próximos três anos; "Não é algo que deve ser descartado, mas deve vir num conjunto de medidas que tornem o banco blindado em relação ao futuro", disse a executiva; segundo ela, para que o valor seja maior que os R$ 40 bilhões este ano e R$ 30 bilhões nos próximos dois anos, teriam que ser criadas condições para garantir ao BNDES recursos para seus compromissos, além de uma autorização do TCU (Foto: Aquiles Lins)

247 - A presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos, afirmou nesta terça-feira 8 que não descarta que o banco devolva ao governo mais do que os R$ 100 bilhões de títulos públicos previstos para os próximos três anos.

"Não é algo que deve ser descartado, mas deve vir num conjunto de medidas que tornem o banco blindado em relação ao futuro", disse Bastos quando perguntada se o banco poderia aumentar o valor.

Segundo a executiva, para que o valor seja maior que o já acordado entre o banco e o ministério da Fazenda, que foi de R$ 40 bilhões este ano e R$ 30 bilhões nos próximos dois anos, teriam que ser criadas condições para garantir ao BNDES recursos para seus compromissos.

Para aumentar a devolução do dinheiro emprestado pelo Tesouro ao banco, e reforçar o caixa da gestão de Michel Temer, o BNDES necessita de uma autorização do Tribunal de Contas da União (TCU), sobre a legalidade da operação. Numa primeira votação sobre o tema, o TCU se posicionou favorável a considerar que a operação é legal, mas a decisão não foi definitiva, porque o ministro Vital do Rêgo pediu vistas do processo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247