Bolsa derrete, Santander cai 9,72% e busca R$ 5 bi

Enquanto o Ibovespa desceu 3,05% nesta terça, 10, ações do banco recuaram quase 10%; agência Bloomberg informa que instituição de Dom Emílo Botín vai emitir R$ 5 bilhões em bônus de 20 anos ao mercado brasileiro, a 100% do CDI; crise na Espanha torna captações mais caras para os espanhóis

Bolsa derrete, Santander cai 9,72% e busca R$ 5 bi
Bolsa derrete, Santander cai 9,72% e busca R$ 5 bi (Foto: Edição/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Espanhol de nascença e global por estratégia, o banco Santander está sofrendo em diferentes partes do mundo as consequências de suas origens. Com a Espanha obrigada pela Comunidade Europeia a aceitar uma série humilhante de 32 exigências em troca de uma ajuda inicial de 30 bilhões de euros, a instituição da família Botín vai pagando o preço da crise bancária em seu país natal. Após a quebra do Bankia, terceiro maior banco do país, o Santander ficou em situação ainda mais vulnerável, alvo de constantes rumores de que poderia seguir pelo mesmo caminho.

Por mais que seus dirigentes venham frequentemente a público exibir provas de confiança na solidez da instituição, a começar pelo presidente Dom Emílio Botín, o mercado continua com muitas dúvidas. Prova está no desempenho desta terça-feira 10 de seus papeis na Bolsa de Valores de São Paulo, com queda vertiginosa de 9,72%. O movimento contribuiu para a maior baixa do Ibovespa desde o dia 17 de maio, de menos 3,05%, chegando agora aos 53 mil pontos.

Reflexo direto dos problemas que afetam seus papeis, a agência Bloomberg noticiou também nesta terça 10 que o Santander Brasil, por meio de sua área de leasing, vai lançar no próximo dia 25 nada menos que R$ 5 bilhões em bônus de 20 anos, pagando 100% do CDI. A esse custo, a injeção de capital pode ser considerada cara. Ainda não se sabe qual será a reação do mercado diante da proposta.

Para superar a desconfiança do mercado, nessa fase mais aguda da crise espanhola, sem dúvida o Santander vai precisar bem mais do que simples palavras do presidente Botín para recuperar o prestígio que vai se esvaindo.

Abaixo, notícia a respeito do Santander publicada ao meio-dia desta terça-feira 10 pelo portal Infomoney, antes da consolidação da queda em suas ações:

SÃO PAULO - O Santander (SANB11) não está em situação confortável, mas consegue evitar o pior exatamente por evitar associar-se extremamente à Espanha, que está com seu rating próximo da condição de lixo, aponta a Empiricus. As recentes declarações do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, reforçam a recomendação de venda das ações do banco, enfatizam os analistas Rodolfo Amstalden e Roberto Altenhofen.

Segundo o ministro, o Santander não vai quebrar porque a Espanha não vai deixar. O que levanta a questão: o governo espanhol deixou o Bankia quebrar? Não, mas talvez o Bankia deixe a Espanha quebrar.

Para os analistas, o grupo Santander tem conseguido conservar seu rating acima da nota soberana, exatamente porque possui diversificação geográfica e ser capaz de aliviar o impacto das dívidas espanholas em seu balanço.

Com isso, Amstalden e Altenhofen reiteram sua postura de cautela com as ações da companhia, cientes de que o valuation tornou-se ainda menos favorável após a alta de 3,5% no acumulado do ano, enquanto os seus pares Banco do Brasil (BBAS3) e Itaú Unibanco (ITUB4) registram desvalorizações perto das casas dos 20%.

Além disso, eles não veem sentido em pagar ganhos de 8 vezes por um ROE (Retorno sobre o Patrimônio) de 14% junto a um crescimento mediano da carteira de crédito, por vezes incentivado em detrimento de qualidade dos ativos.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247