Bolsa sobe 6,6% e dólar cai 4% em dia de crise política

O Ibovespa fechou na maior alta percentual desde janeiro de 2009 (em mais de 50,9 mil pontos) e o dólar à vista caiu mais de 4%, depois que investidores aumentaram as apostas na eventual saída de Dilma Rousseff da presidência. os juros futuros recuaram; contribuiu para o bom humor dos investidores a alta das commodities no mercado internacional e o enfraquecimento do dólar frente a outras moedas; a moeda americana à vista fechou em queda de 4,15%, cotada a R$ 3,6499; o dólar comercial recuou 2,32%, para R$ 3,6520

O Ibovespa fechou na maior alta percentual desde janeiro de 2009 (em mais de 50,9 mil pontos) e o dólar à vista caiu mais de 4%, depois que investidores aumentaram as apostas na eventual saída de Dilma Rousseff da presidência. os juros futuros recuaram; contribuiu para o bom humor dos investidores a alta das commodities no mercado internacional e o enfraquecimento do dólar frente a outras moedas; a moeda americana à vista fechou em queda de 4,15%, cotada a R$ 3,6499; o dólar comercial recuou 2,32%, para R$ 3,6520
O Ibovespa fechou na maior alta percentual desde janeiro de 2009 (em mais de 50,9 mil pontos) e o dólar à vista caiu mais de 4%, depois que investidores aumentaram as apostas na eventual saída de Dilma Rousseff da presidência. os juros futuros recuaram; contribuiu para o bom humor dos investidores a alta das commodities no mercado internacional e o enfraquecimento do dólar frente a outras moedas; a moeda americana à vista fechou em queda de 4,15%, cotada a R$ 3,6499; o dólar comercial recuou 2,32%, para R$ 3,6520 (Foto: Valter Lima)

247 - O Ibovespa fechou na maior alta percentual desde janeiro de 2009 e o dólar à vista caiu mais de 4%, depois que investidores aumentaram as apostas na eventual saída de Dilma Rousseff da presidência. Os juros futuros recuaram, assim como o CDS (credit default swaps), indicador da percepção de risco do país.

Desde a abertura do pregão desta quinta-feira (17), a euforia tomou conta dos negócios no mercado doméstico. O dólar passou a cair ainda mais e o Ibovespa intensificou a alta depois da notícia de que a Justiça Federal de Brasília determinou a suspensão do ato de nomeação de Lula como ministro.

Contribuiu para o bom humor dos investidores a alta das commodities no mercado internacional e o enfraquecimento do dólar frente a outras moedas. 

No entanto, o dólar, que chegou a cair para próximo de R$ 3,60 ao longo da sessão, diminuiu a queda depois que o Banco Central anunciou nesta quinta-feira que vai reduzir a intensidade das rolagens diárias de swaps cambiais (equivalentes à venda futura de dólares), por entender que o atual ambiente internacional permite rever suas posições em swaps.

A moeda americana à vista fechou em queda de 4,15%, cotada a R$ 3,6499. O dólar comercial recuou 2,32%, para R$ 3,6520.

Bolsa

O Ibovespa fechou em alta de 6,60%, aos 50.913,79 pontos. Foi a maior alta percentual desde 2 de janeiro de 2009, quando avançou 7,17%. Em pontos, é o maior patamar desde 22 de julho de 2015 (50.915,79 pontos). O giro financeiro foi expressivo, somando R$ 12,822 bilhões.

As ações da Petrobras fecharam com ganho de 12,03% (PN), a R$ 8,10, e de 8,75%, a R$ 10,44 (ON). Além do fato de se tratar de uma estatal, mais sensível ao cenário político, contribuiu para a alta dos papéis da companhia o avanço do petróleo no mercado internacional. O petróleo Brent subia 2,63%, a US$ 41,39 o barril; o WTI avançava 4,47%, a US$ 40,18.

Os papéis ordinários do também estatal Banco do Brasil terminaram com ganho de 14,37%. Outras ações do setor financeiro exibiram forte alta: Itaú Unibanco PN (+10,92%); Bradesco PN (+13,02%); Bradesco ON (+12,08%); Santander unit (+8,73%) e BM&FBovespa ON (+6,51%).

As ações da Vale mostraram valorização de 3,69% (PNA) e de 4,58% (ON), ajudada pela alta no preço do minério de ferro. No setor siderúrgico, CSN ON subiu 18,18%; Gerdau PN, +9,80%; Gerdau Metalúrgica PN, +11,36% e Usiminas PNA, +10,40%.

O preço do minério de ferro entregue em Qindao, na China, subiu 4,70% nesta quinta-feira, para US$ 56,09 a tonelada.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247