Brasil de Temer vai contra mudança no mundo do trabalho

Enquanto o Brasil de Temer quer instituir jornadas de trabalho de até 12 horas diárias, mundo discute redução da jornada e semana de trabalho de quatro dias; para Jack Ma, fundador da gigante chinesa Alibaba, "com a evolução da tecnologia, e a inteligência artificia, haverá espaço para que as pessoas trabalhem menos e viajem mais".

Enquanto o Brasil de Temer quer instituir jornadas de trabalho de até 12 horas diárias, mundo discute redução da jornada e semana de trabalho de quatro dias; para Jack Ma, fundador da gigante chinesa Alibaba, "com a evolução da tecnologia, e a inteligência artificia, haverá espaço para que as pessoas trabalhem menos e viajem mais".
Enquanto o Brasil de Temer quer instituir jornadas de trabalho de até 12 horas diárias, mundo discute redução da jornada e semana de trabalho de quatro dias; para Jack Ma, fundador da gigante chinesa Alibaba, "com a evolução da tecnologia, e a inteligência artificia, haverá espaço para que as pessoas trabalhem menos e viajem mais". (Foto: Charles Nisz)

Do Infomoney

Trabalhar oito horas por dia é uma realidade que ficará no passado, acredita o bilionário Jack Ma, fundador da gigante chinesa Alibaba. “Talvez, quatro dias por semana”, complementou, em conversa com a CNBC durante conferência para a qual palestrou.

“Meu avô trabalhava 16 horas ao dia na fazenda e se dizia muito ocupado. Nós trabalhamos oito horas, cinco dias na semana e pensamos ser muito ocupados”, comparou. As mudanças têm relação com a evolução da tecnologia, e a inteligência artificial tende a dar espaço para que as pessoas trabalhem menos e viajem mais.

Terceira revolução tecnológica
“A primeira revolução da tecnologia causou a primeira guerra mundial. A segunda revolução causou a segunda guerra mundial. Estamos na terceira revolução tecnológica”, disse. Isso significa que os governos devem mostrar maior disposição para fazer “escolhas difíceis”.

Professor por formação, Ma acredita que as escolas devem educar crianças de forma a amenizar a dor causada pela automação. Para ele, máquinas não devem ser feitas “como humanos”, mas sim “fazer coisas que humanos não conseguem fazer”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247