Brasil já perdeu R$ 3,5 bilhões no comércio com EUA e Israel

Os dois países mais alinhados a Bolsonaro e com maior influência na geopolítica mundial deram prejuízo no comércio brasileiro em 2019. De janeiro a agosto deste ano, a balança comercial teve saldo negativo de US$ 352 mi e US$ de 519 mi com EUA e Israel, respectivamente. Nas transações com os dois, o Brasil perdeu US$ 871 mi (cerca de R$ 3,5 bi)

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os dois países mais alinhados ao governo de Jair Bolsonaro e com maior influência na geopolítica mundial deram prejuízo no comércio brasileiro em 2019. De janeiro a agosto deste ano, a balança comercial brasileira teve saldo negativo de US$ 352 milhões e US$ de 519 milhões com Estados Unidos e Israel, respectivamente. No total das transações com os dois, o Brasil perdeu US$ 871 milhões, número que representa cerca de R$ 3,5 bilhões.

O Brasil esteve alinhado por mais de uma década com uma política externa de países emergentes, como os do bloco BRICS (Rússia, Índia, China, África do Sul, além do Brasil) e estava ampliando sua influência na geopolítica mundial. Mas voltou a se aproximar do EUA com Jair Bolsonaro. O motivo é o fato de os norte-americanos estarem por trás do golpe de 2016 contra a então presidente do Brasil, Dilma Rousseff, e da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que liderava as pesquisas em 2018 e tinha uma mais voltada à indústria nacional, o que contraria interesses do governo Donald Trump.

O presidente dos EUA já prometeu, por exemplo, o apoio à entrada do Brasil na OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico). Em troca, o Brasil renunciaria ao status de nação em desenvolvimento na OMC (Organização Mundial do Comércio).


 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email