Brasil tem mais de 60 milhões de pessoas com contas em atraso

Mais de 50% das pessoas endividas têm contas em atraso por período entre 90 dias a um ano, segundo levantamento da CNDL e SPC Brasil

www.brasil247.com -
(Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)


Do site Lula.com.br - Com menos dinheiro no bolso por causa da inflação e do desemprego, o trabalhador passa aperto e deixa contas sem pagar. Levantamento da Confederação Nacional de Dirigente Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revela que quase 40% dos brasileiros adultos, um universo de mais de 62 milhões de pessoas, tinham contas em atraso no mês passado.

Em abril de 2022, o percentual de negativados – termo técnico para definir quem tem contas em atraso e o chamado “nome sujo” no mercado – cresceu 5,59% com relação ao mesmo mês do ano passado. Mais de 50% das pessoas endividas têm contas em atraso por período entre 90 dias a um ano.

De acordo com o mesmo levantamento, o número de dívidas em atraso no mês de abril aumentou 9,89% em relação ao mesmo período de 2021. A média de dívida por pessoa negativada é de pouco mais de R$ 3500 e mais da metade das dívidas é com bancos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No texto sobre o levantamento destinado à imprensa, o presidente da CNDL, José César Costa, diz que “o desemprego elevado é, sem sombra de dúvidas, um dos grandes desafios a serem enfrentados pelo país e isso está ligado diretamente ao retorno do crescimento econômico, que ainda não alavancou. A renda da população foi fortemente afetada pela pandemia, e isso, somado ao aumento da inflação, contribui para a piora da inadimplência”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No mesmo release, o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior diz que o cenário  cenário econômico do país ainda é muito delicado, por isso, o momento requer muita cautela na hora de decidir como utilizar o dinheiro, a fim de evitar a inadimplência. “O ideal é gastar apenas com o necessário e, se possível, buscar construir uma reserva de emergência para fazer frente a um eventual imprevisto”, diz.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email