Brasil, um país de 263 milhões de celulares

Vivo ainda lidera, seguida por TIM, Claro e Oi; crescimento da base foi de 6% em fevereiro

Brasil, um país de 263 milhões de celulares
Brasil, um país de 263 milhões de celulares
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SÃO PAULO (Reuters) - A base de linha de telefonia celular ativas no Brasil em fevereiro cresceu 6 por cento na comparação com o mesmo período de 2012, para 263,04 milhões, informou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Em relação a janeiro, houve avanço de ligeiros 0,3 por cento, com adição de 785,75 mil habilitações.

Do total da base, 65,68 milhões de acessos corresponderam a linhas de banda larga móvel entre celulares de tecnologia WCDMA e modems 3G, segundo a agência. O volume representa um crescimento de 39 por cento em relação ao verificado no mesmo período de 2012.

Segundo a autarquia, a Vivo, do grupo espanhol Telefónica, encerrou fevereiro com participação de mercado na telefonia celular de 28,83 por cento, correspondendo a 75,84 milhões de linhas ativas. Um ano antes, a participação da companhia era de 29,85 por cento.

A TIM, do grupo Telecom Italia, registrou participação de 26,88 por cento no mês passado ante 26,62 por cento em fevereiro de 2012. A Claro, da América Móvil, viu a participação passar de 24,66 para 25,12 por cento no período. Já a Oi apurou fatia de 18,83 por cento em fevereiro ante 18,56 por cento um ano antes.

Enquanto isso, as operadoras virtuais Porto Seguro, do grupo segurador de mesmo nome, e Datora encerraram fevereiro com 35.377 e 1.000 linhas em suas respectivas bases.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email