BTG Pactual compra parte podre do Bamerindus

O banco de André Esteves anunciou a compra da parte podre do banco Bamerindus, que havia sofrido intervenção do Banco Central (BC) em março de 1997 e encontrava-se nos livros do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Com a compra, por R$ 418 milhões, o BTG terá 98% das ações do antigo banco do ex-senador e ex-ministro José Eduardo Andrade Vieira

BTG Pactual compra parte podre do Bamerindus
BTG Pactual compra parte podre do Bamerindus
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O banco BTG Pactual anunciou a compra da parte podre do banco Bamerindus. Leia reportagem da Istoé Dinheiro:

BTG Pactual compra parte podre do Bamerindus por R$ 418 milhões

Por Cláudio Gradilone

O banco BTG Pactual, do banqueiro André Esteves, anunciou a compra da parte podre do banco Bamerindus, que havia sofrido intervenção do Banco Central (BC) em março de 1997 e encontrava-se nos livros do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Com a compra, por R$ 418 milhões, o BTG terá 98% das ações do antigo banco do ex-senador e ex-ministro José Eduardo Andrade Vieira.

O principal interesse do BTG são os créditos fiscais do Bamerindus, estimados em R$ 1 bilhão, que poderão ser usados para abater a fatia de impostos a pagar do BTG, que é lucrativo. Nos nove primeiros meses de 2012, o banco obteve um lucro de R$ 1,37 bilhão. A integração contábil do Bamerindus deverá levar seis meses.

Banco de André Esteves está de olho em crédito fiscal de R$ 1 bilhão do Bamerindus

Ao lado do carioca Nacional e do baiano Econômico, o paranaense Bamerindus foi um dos três grandes bancos a sofrer intervenção do Banco Central na esteira da queda da inflação provocada pelo Plano Real.

No caso do Bamerindus, além da perda dos ganhos com a inflação, o que comprometeu a saúde financeira da instituição foram os pesados investimentos do grupo na empresa de papel Inpacel, que drenou recursos do banco e gerou um rombo estimado, à época, em R$ 4,2 bilhões.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247