Câmara aprova nova taxa de juros do BNDES

O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou o último destaque do PT à Medida Provisória 777/17 e manteve a revogação de norma que autoriza o uso da Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) em outras operações do mercado financeiro, nas condições estabelecidas pelo Banco Central; projeto agora será enviado ao Senado

Brasil, Rio de Janeiro, RJ. 06/05/2010. Prédio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no centro do Rio de Janeiro. - Crédito:PAULO VITOR/AGÊNCIA ESTADO/AE/Codigo imagem:56876
Brasil, Rio de Janeiro, RJ. 06/05/2010. Prédio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no centro do Rio de Janeiro. - Crédito:PAULO VITOR/AGÊNCIA ESTADO/AE/Codigo imagem:56876 (Foto: Gisele Federicce)

Agência Câmara - O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou o último destaque do PT à Medida Provisória 777/17 e manteve a revogação de norma que autoriza o uso da Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) em outras operações do mercado financeiro, nas condições estabelecidas pelo Banco Central.

Com o fim da análise dos destaques, o projeto de lei de conversão do deputado Betinho Gomes (PSDB-PE) será enviado ao Senado. A MP cria a Taxa de Longo Prazo (TLP) a ser usada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) nos seus empréstimos a partir de 1º de janeiro de 2018, em substituição à TJLP.

A TLP terá como base juros de mercado vinculados a um título do Tesouro Nacional (NTN-B) mais a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Atualmente, a TJLP é calculada trimestralmente com base na meta de inflação futura para os 12 meses seguintes e em um prêmio de risco definido pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247