Campos e Aécio atacam PIB: “lamentável”, “fiasco”

Presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos classificou como "lamentável" o crescimento de 0,2% no primeiro trimestre do ano e afirmou que a economia brasileira só vai melhorar "quando houver a mudança política que o País espera"; Instituto Teotonio Vilela, do PSDB de Aécio Neves, diz que crescimento divulgado hoje pelo IBGE foi "mais um pibinho de Dilma"; "O resultado, um fiasco por si, torna-se ainda pior quando visto nos detalhes", escreve o ITV

Presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos classificou como "lamentável" o crescimento de 0,2% no primeiro trimestre do ano e afirmou que a economia brasileira só vai melhorar "quando houver a mudança política que o País espera"; Instituto Teotonio Vilela, do PSDB de Aécio Neves, diz que crescimento divulgado hoje pelo IBGE foi "mais um pibinho de Dilma"; "O resultado, um fiasco por si, torna-se ainda pior quando visto nos detalhes", escreve o ITV
Presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos classificou como "lamentável" o crescimento de 0,2% no primeiro trimestre do ano e afirmou que a economia brasileira só vai melhorar "quando houver a mudança política que o País espera"; Instituto Teotonio Vilela, do PSDB de Aécio Neves, diz que crescimento divulgado hoje pelo IBGE foi "mais um pibinho de Dilma"; "O resultado, um fiasco por si, torna-se ainda pior quando visto nos detalhes", escreve o ITV (Foto: Gisele Federicce)

247 – O crescimento de 0,2% na economia no primeiro trimestre do ano, conforme resultado divulgado nesta sexta-feira 30 pelo IBGE, foi motivo de duras críticas pelos adversários da presidente Dilma Rousseff nas eleições.

O presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos, classificou o avanço do PIB como "lamentável" e disse que a economia do Brasil só irá melhorar "quando houver a mudança política que o país espera".

"O governo submeteu o Brasil ao mais baixo crescimento da história republicana. É lamentável. Torcemos e tentamos ajudar para que o País tivesse um outro comportamento na economia. Mas ficou evidente que só vai haver melhoria na economia se houver a mudança política que o Brasil espera", disse Campos, que cumpre agenda em Osasco, região metropolitana de São Paulo.

O Instituto Teotonio Vilela, do PSDB do pré-candidato Aécio Neves, divulgou uma análise em que chama o crescimento de 0,2% de "mais um pibinho de Dilma". "O resultado, um fiasco por si, torna-se ainda pior quando visto nos detalhes", diz o texto, que acrescenta que "indústria, investimentos, exportações e consumo das famílias caíram".

O ITV ressalta para a possibilidade de um quadro ainda pior para o futuro: "o que já está mal pode piorar: no segundo trimestre, todos os indicadores até agora vieram ruins. Estamos aprisionados no padrão Dilma de baixo crescimento e inflação alta".

O texto finaliza afirmando que o tempo do PT no governo acabou. "O Brasil experimenta o padrão Dilma de excelência, desempenho e desenvolvimento: executa mal, cuida mal da população e não consegue fazer o país avançar. Estamos aprisionados numa armadilha de baixo crescimento e inflação alta. O tempo que o país tinha a perder com a presidente e com os petistas já acabou".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247