Carne Fraca impacta cadeia produtiva do frango

Secretário-executivo da Associação Brasileira de Produtores de Pintos de Corte (Apinco), José Carlos Godoy, diz que os embargos à carne de aves registrados após a deflagração da Operação Carne Fraca "quebraram as duas asas do setor"; apesar dos países importadores terem suspendido gradativamente os embargos, o setor sofreu no ano passado com a queda das importações que se somaram a uma queda no consumo interno, aumento da oferta de frangos e a uma alta nos preços da ração; "Já vínhamos reduzindo a produção porque não temos consumidor internamente, e agora vem uma coisa dessa? Quebra as duas asas", afirma

Carne Fraca impacta cadeia produtiva do frango
Carne Fraca impacta cadeia produtiva do frango (Foto: Ana Nascimento/ABr - 26.01.2012)

247 - Para o secretário-executivo da Associação Brasileira de Produtores de Pintos de Corte (Apinco), José Carlos Godoy, os embargos à carne de aves registrados após a deflagração da Operação Carne Fraca, que investiga o pagamento de propinas a fiscais agropecuários por parte de frigoríficos para burlar a fiscalização, "quebraram as duas asas do setor".

Apesar dos países importadores terem suspendido gradativamente os embargos, o setor sofreu com a queda das importações que se somaram a uma queda no consumo interno, aumento da oferta de frangos e a uma alta nos preços da ração. A expectativa era que o setor conseguisse recuperar as perdas de 2016 ao longo deste exercício.

A deflagração da Carne Fraca, porém, atrasou os planos do setor, com destaque para o volume de produção, em pelo menos 60 dias. "Qualquer coisa que aconteça hoje no ritmo de produção só vai ser vista na ponta daqui a 70 dias", ressaltou Godoy ao jornal Valor Econômico em referência o ciclo da cadeia produtiva.

Segundo a Apinco, os alojamentos de pintos de corte registraram uma retração de 6% no primeiro bimestre, ficando em 1,03 bilhão de aves, "Já vínhamos reduzindo a produção porque não temos consumidor internamente, e agora vem uma coisa dessa? Quebra as duas asas", afirmou.

 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247