China abriria espaço para o Brasil se tivéssemos governo, diz Mercadante

O ex-ministro Aloizio Mercadante, em análise à TV 247, explica o novo capítulo envolvendo a disputa comercial entre EUA e China e constata que os chineses “abririam espaço para o Brasil se tivéssemos governo”; “O comércio que o Brasil mais lucrou foi com a China", aponta

247 - O ex-ministro Aloizio Mercadante, em análise à TV 247, explica o novo capítulo envolvendo a disputa comercial entre EUA e China e constata que os chineses “abririam espaço para o Brasil se tivéssemos governo”. “O comércio que o Brasil mais lucrou foi com a China, o país é quase duas vezes mais importantes para nós do que os EUA”, elucida. 

“Nesta disputa, o Brasil precisa defender seus interesses estratégicos. Não pode bater continência para os americanos”, defende. 

Entenda o caso 

Donald Trump promoveu mais um ataque comercial à China, elevando barreiras comerciais que dificultam as exportações dos produtos chineses aos EUA, no valor de 300 bilhões de dólares. 

A China reagiu fortemente ,desvalorizando a moeda Yuan. Além disso, os chineses também suspenderam todas as importações agrícolas dos estadunidenses. “Com isso”, explica o ex-ministro, “o país ganha competitividade com o mundo e dificulta as importações”.

“Tal ação significa uma instabilidade imediata na economia mundial. Se o Banco Central não atuar com certa rapidez, o real pode ultrapassar os 4 reais o dólar, são fortes implicações”, elucida. 

Ele ainda aponta que neste cenário de instabilidade, “o Brasil deveria fortalecer seu mercado interno, protegendo sua indústria e gerando mais empregos, e não retirando direitos sociais” como é praxe no governo atual. 

Inscreva-se na TV 247 e confira 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247