China estuda investir até US$ 53 bilhões no Brasil

Segundo o colunista Sergio Leo, primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, desembarca no Brasil na próxima semana com uma lista de quase 60 projetos de investimento, de obras de infraestrutura a instalações industriais; o setor de energia é o principal alvo dos chineses, com projetos previstos que somam quase US$ 33 bilhões, incluindo a segunda fase da transmissão de Belo Monte, uma hidrelétrica e uma termelétrica

Segundo o colunista Sergio Leo, primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, desembarca no Brasil na próxima semana com uma lista de quase 60 projetos de investimento, de obras de infraestrutura a instalações industriais; o setor de energia é o principal alvo dos chineses, com projetos previstos que somam quase US$ 33 bilhões, incluindo a segunda fase da transmissão de Belo Monte, uma hidrelétrica e uma termelétrica
Segundo o colunista Sergio Leo, primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, desembarca no Brasil na próxima semana com uma lista de quase 60 projetos de investimento, de obras de infraestrutura a instalações industriais; o setor de energia é o principal alvo dos chineses, com projetos previstos que somam quase US$ 33 bilhões, incluindo a segunda fase da transmissão de Belo Monte, uma hidrelétrica e uma termelétrica (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Na próxima semana, o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, desembarca no Brasil com uma lista de quase 60 projetos de investimento, de obras de infraestrutura a instalações industriais.

Segundo o colunista Sergio Leo, o setor de energia é o principal alvo dos chineses, com projetos previstos que somam quase US$ 33 bilhões, incluindo a segunda fase da transmissão de Belo Monte, uma hidrelétrica e uma termelétrica.

Do lado brasileiro, ele ressalta que um dos maiores interesses é o investimento em ferrovias. Os nove projetos de infraestrutura viária e logística somam cerca de US$ 16 bilhões e incluem uma linha ferroviária ligando Vitória (ES) ao Rio e trechos ferroviários no Mato Grosso destinados a compor a ligação bi-oceânica entre o Atlântico e o as margens peruanas do Pacífico (leia mais).

Leia reportagem da reuters sobre o assunto: 

PEQUIM (Reuters) - O primeiro-ministro da China, Li Keqiang, visitará o Brasil e mais três países da América do Sul na próxima semana, informou nesta segunda-feira o Ministério das Relações Exteriores, marcando presença em uma parte do mundo onde a China tem profundos laços empresariais, mas tradicionalmente apenas limitada influência política.

Li viajará para Brasil, Colômbia, Peru e Chile entre 18 e 26 de maio, disse o ministério, sem dar mais detalhes.

Visitas de líderes chineses são tipicamente acompanhadas de grandes acordos, especialmente em países ricos em recursos naturais.

A China, segunda maior economia do mundo, está comprando petróleo da Venezuela, cobre do Peru e do Chile, e soja da Argentina e do Brasil, por exemplo.

Em troca, a China tem investido bilhões de dólares na região.

Em janeiro, o presidente chinês, Xi Jinping, prometeu 250 bilhões de dólares em investimentos na América Latina ao longo dos próximos 10 anos como parte de uma investida para elevar a influência da China na região.

(Reportagem de Ben Blanchard)

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247