China ultrapassa os Estados Unidos como maior parceiro comercial da União Europeia

O destronamento dos EUA ocorre no momento em que UE e China buscam ratificar um acordo de investimento que vem sendo negociado há muito tempo e daria às empresas europeias melhor acesso ao mercado chinês

(Foto: Reuters | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - A China superou no ano passado os Estados Unidos como o maior parceiro comercial da UE, disse a agência de estatísticas europeia Eurostat nesta segunda-feira (15).

Além disso, a agência europeia informou que o Reino Unido, que não faz mais parte da União Europeia (UE), foi o terceiro maior parceiro comercial do bloco, atrás de China e Estados Unidos, segundo a agência de notícias France-Presse.

A supremacia da China chega depois de que o país sofreu com a pandemia do coronavírus durante o primeiro trimestre, mas se recuperou vigorosamente no final de 2020, com o consumo excedendo seu nível de um ano atrás.

Isso ajudou a impulsionar as vendas de produtos europeus, especialmente nos setores de automóveis e bens de luxo, enquanto as exportações da China para a Europa se beneficiaram da forte demanda por equipamentos médicos e eletrônicos.

O destronamento dos EUA ocorre no momento em que UE e China buscam ratificar um acordo de investimento que vem sendo negociado há muito tempo e daria às empresas europeias melhor acesso ao mercado chinês.

A Eurostat disse que o volume de comércio com a China atingiu 586 bilhões de euros em 2020 (cerca de R$ 3,8 trilhões), em comparação com 555 bilhões de euros (cerca de R$ 3,6 trilhões) para os EUA.

A agência disse que as exportações da UE aumentaram 2,2%, para 202,5 ​​bilhões de euros (cerca de R$ 1,3 trilhão), enquanto as importações da República Popular da China aumentaram 5,6%, para 383,5 bilhões de euros (aproximadamente R$ 2,5 trilhões).

As exportações da UE para os Estados Unidos, por sua vez, caíram 13,2% no mesmo período, enquanto as importações tiveram redução de 8,2%.

Além da crise COVID-19, o comércio entre Europa e Estados Unidos foi prejudicado por uma série de rixas que resultaram em tarifas sobre o aço e produtos como o champanhe francês e as motocicletas Harley-Davidson.

A Eurostat disse que o comércio com o Reino Unido despencou em 2020, ano em que Londres deixou oficialmente o bloco, embora estivesse em um período de transição para atenuar os efeitos do Brexit até 31 de dezembro.

As exportações da UE para o Reino Unido caíram 13,2%, enquanto as importações britânicas do bloco retraíram 13,9%, segundo a Eurostat.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email