Chipre e UE chegam a acordo de resgate

Por unanimidade, Eurogrupo concede um resgate de 10 bilhões de euros ao pequeno país mediterrâneo, que tinha ameaçada a permanência na zona do euro pela quebra de seus principais bancos

Chipre e UE chegam a acordo de resgate
Chipre e UE chegam a acordo de resgate (Foto: YANNIS BEHRAKIS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Chipre ganhou a aprovação do Eurogrupo, que reúne ministros de Finanças dos países que têm o euro como moeda, para um plano de resgate econômico. Jeroen Dijsselboem, premiê holandês e chefe do Eurogrupo, que dirigiu a reunião, em Bruxelas, disse que o plano teve aprovação de todos os membros da eurozona. O pequeno país representa 0,2% da economia do grupo.

Será concedido um resgate de 10 bilhões de euros ao pequeno país mediterrâneo, que tinha ameaçada a permanência na zona do euro pela quebra de seus principais bancos.

Os depósitos em bancos do Chipre abaixo de 100 mil euros estão garantidos. "Estas medidas irão formar a base para o restabelecimento da viabilidade do setor financeiro", afirma o texto.

O acerto prevê que o Banco do Chipre, que concentra a maior parte dos depósitos "russos" e é um dos maiores do país, vai ser salvo, mas os depósitos acima de 100 mil euros sofrerão perdas de até 40%.

O plano foi concluído horas antes do prazo final para evitar um colapso do sistema bancário, em uma tensa negociação entre o presidente Nicos Anastasiades e líderes da União Europeia, Branco Central Europeu, Fundo Monetário Internacional.

Após a reunião, Anastasiades afirmou que o acordo é "definitivo" e o melhor para os "interesses do Chipre e de toda a União Europeia".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email