CNI-Ibope aponta política econômica de Paulo Guedes como um fracasso para os brasileiros

A pesquisa CNI-Ibope divulgada hoje mostrou que o brasileiro já ultrapassou o limite da paciência com Paulo Guedes, ministro da Economia. O índice de entrevistados que desaprova a gestão de impostos do governo federal chegou a 62%, o pior resultado. A política de juros é desaprovada por 61% e o combate ao desemprego é criticado por 59% dos entrevistados

O ministro da Economia, Paulo Guedes
O ministro da Economia, Paulo Guedes (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A pesquisa CNI-Ibope divulgada hoje mostrou que o brasileiro já ultrapassou o limite da paciência com Paulo Guedes, ministro da Economia. O índice de entrevistados que desaprova a gestão de impostos do governo federal chegou a 62%, o pior resultado. A política de juros é desaprovada por 61% e o combate ao desemprego é criticado por 59% dos entrevistados. 

A reportagem do portal Uol ainda indica outros insucessos do governo: "a desaprovação do governo federal também aumentou na área ambiental. O assunto esteve na imprensa com a polêmica internacional por conta das queimadas na Amazônia, e o índice de brasileiros que desaprovam gestão do meio ambiente passou de 45% para 55%, a maior oscilação das nove áreas incluídas no questionário."

Na comparação com Temer, Bolsonaro vai conquistando a proeza de se aproximar da rejeição que Michel Temer construiu para si, depois do golpe contra a democracia: "outro dado que aponta perda de popularidade de Jair Bolsonaro no Sul é a comparação de sua administração com o governo de Michel Temer. O percentual dos que avaliam que o presidente está sendo melhor que seu antecessor caiu de 63% para 45% entre junho e setembro."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email