Com refinaria privatizada, Bahia tem o diesel mais caro do Brasil

Preço médio do litro do diesel S10 comercializado pela Refinaria de Mataripe, antiga Landulpho Alves (Rlam), chegou a R$ 7,66 na semana passada

www.brasil247.com - Refinaria de Mataripe
Refinaria de Mataripe (Foto: Saulo Cruz/MME)


247 - A Bahia registrou o preço médio mais alto do diesel S10 em todo o país ao longo da semana passada, chegando a R$ 7,66 por litro, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Ali, os combustíveis são comercializados pela Refinaria de Mataripe, antiga Landulpho Alves (Rlam), vendida pela Petrobras à iniciativa privada em dezembro do ano passado. 

De acordo com um levantamento feito pelo site Poder360, de janeiro até a 1ª semana de maio de 2021, os preços praticados no estado apareciam entre o 23º e 16º mais caro entre todos os estados e o Distrito Federal. Em 2022, com a refinaria já privatizada, o Estado passou do 16º para o primeiro lugar no ranking do preço mais caro cobrado pelo litro do diesel S10 em todo o território nacional.

 Ainda segundo a reportagem, “em dois momentos do período analisado neste ano —na semana do reajuste de 24,9% da Petrobras no diesel e na semana passada— o preço médio baiano desbancou o do Acre, que em 2021 sempre ocupou o 1º lugar entre os preços mais altos”. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email