Com Temer, Brasil encerra 2017 com rombo de R$ 124,4 bilhões nas contas

Gestão de Michel Temer fez com que o governo central (Tesouro, Banco Central e Previdência) fechasse o ano de 2017 com déficit primário de R$ 124,401 bilhões, quarto resultado consecutivo no vermelho; resultado é o segundo pior da série histórica; em 2016, as contas  ficaram negativas em R$ 161,3 bilhões; meta para o déficit primário no exercício passado era de R$ 159 bilhões

Brasília - Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente Michel Temer durante anuncio do pacote de medidas econômicas (Beto Barata/PR)
Brasília - Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente Michel Temer durante anuncio do pacote de medidas econômicas (Beto Barata/PR) (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - O governo central (Tesouro, Banco Central e Previdência) fechou 2017 com déficit primário de 124,401 bilhões de reais, quarto resultado consecutivo no vermelho, mas com folga em relação ao rombo de 159 bilhões de reais estipulado como meta.

Só em dezembro, o déficit primário foi de 21,168 bilhões de reais, divulgou o Tesouro nesta segunda-feira, melhor que a projeção de analistas de saldo negativo em 25,2 bilhões de reais, segundo pesquisa Reuters.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247