Com Temer, vendas de veículos novos têm pior janeiro em 11 anos

Vendas de veículos novos no Brasil despencaram e tiveram o pior janeiro desde 2006, pressionadas por um ambiente de desemprego elevado e contenção de crédito; licenciamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil em janeiro somaram 147,25 mil unidades, queda de 5% sobre o mesmo mês de 2016; na comparação com dezembro, mês sazonalmente forte para o setor, houve queda de cerca de 28%; no ano passado, indústria teve queda de 6,6% e janeiro foi o pior mês para o setor em sete meses; alçado ao poder por meio de um golpe parlamentar, Michel Temer demonstrou otimismo nesta terça, quando afirmou que o ano começou com boas notícias para a economia

Michel Temer, veículos novos, indústria
Michel Temer, veículos novos, indústria (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - As vendas de veículos novos no Brasil tiveram o pior janeiro desde 2006, pressionadas por um ambiente de desemprego elevado e contenção de crédito, segundo dados informados nesta quarta-feira por duas fontes com acesso a dados preliminares de emplacamentos.

Os licenciamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil em janeiro somaram 147,25 mil unidades, queda de 5 por cento sobre o já fraco volume registrado no mesmo mês de 2016. O volume corresponde a uma média de emplacamentos por dia útil de 6,69 mil veículos.

Na comparação com dezembro, mês sazonalmente forte para o setor, houve queda de cerca de 28 por cento.

O declínio nas vendas de janeiro sobre um ano antes ocorreu mesmo apesar do mês passado ter contado com dois dias úteis a mais de vendas que janeiro de 2016.

As vendas de janeiro de 2006 tinham sido de cerca de 133 mil veículos, segundo dados da associação de montadoras, Anfavea.

A entidade divulgou no início do mês passado expectativa de crescimento de 4 por cento nas vendas de veículos novos no Brasil em 2017, para 2,13 milhões de unidades, que se confirmada vai interromper uma sequência de quatro quedas anuais seguidas.

Na ocasião, o presidente da Anfavea, Antonio Megale, comentou que a expectativa oficial da entidade era menor que projeções informadas pela entidade no fim de 2016 diante da instabilidade política e números ainda fracos da economia.

Do total de vendas de janeiro, 143,8 mil são automóveis e comerciais leves e cerca 3,5 mil são caminhões, informaram as fontes.

O ranking de vendas de carros e comerciais leves abriu 2017 liderado por General Motors, com vendas de 27,6 mil unidades ante 27,1 mil em janeiro de 2016, informou a primeira fonte.

O grupo ítalo-americano Fiat Chrysler aparece em seguida, com emplacamentos de 25,8 mil unidades ante 28,1 mil carros e comerciais leves em janeiro do ano passado. Na sequência, a alemã Volkswagen apurou emplacamentos de 18,1 mil veículos novos em janeiro ante 20,7 mil um ano antes.

A norte-americana Ford registrou 13,7 mil licenciamentos no mês passado ante 11,5 mil em janeiro de 2016 e a Toyota Motor teve 12,9 mil vendas ante cerca de 12 mil no mesmo período do ano passado.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247