Concessionárias dos aeroportos pedem para suspender pagamentos

Em 29 de abril, concessionárias de alguns dos maiores aeroportos do país pediram à Anac, que regula o setor, a suspensão de pagamentos e a renegociação de contratos; segundo a colunista Natuza Nery, as empresas que tocam Guarulhos, Viracopos, Galeão, Confins, Brasília e Natal dizem não ter como pagar agora os cerca de R$ 2,5 bilhões estimados para este ano; culpam a recessão e a falta de crédito

São Paulo, 12 de março de 2013. FAQUINI - SOBREVOO Sobrevoo pelas principais obras na cidade visando a copa do mundo. Fotógrafo: Juvenal Pereira
São Paulo, 12 de março de 2013. FAQUINI - SOBREVOO Sobrevoo pelas principais obras na cidade visando a copa do mundo. Fotógrafo: Juvenal Pereira (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em 29 de abril, concessionárias de alguns dos maiores aeroportos do país pediram à Anac, que regula o setor, a suspensão de pagamentos e a renegociação de contratos.

Segundo a colunista Natuza Nery, as empresas que tocam Guarulhos, Viracopos, Galeão, Confins, Brasília e Natal dizem não ter como pagar agora os cerca de R$ 2,5 bilhões estimados para este ano. Culpam a recessão e a falta de crédito.

“O plano de Michel Temer de usar as concessões de aeroportos como cartão de visita de seu governo sofreu um duro revés”, diz ela.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247