Coronavírus pode deixar até 12,6 milhões de desempregados no Brasil, diz estudo

Os dados são do estudo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV-Ibre). Sem as medidas anunciadas a queda na renda dos trabalhadores brasileiros seria de pelo menos 10,3%

Carteira de trabalho
Carteira de trabalho (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - A pandemia da COVID-19 pode deixar até 12,6 milhões de desempregados no Brasil, além diminuir a renda em quase 15% no país.

Os dados são do estudo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV-Ibre). Os números do estudo, publicados pelo jornal Folha de São Paulo, apontam que mesmo com as medidas anunciadas pelo governo brasileiro, a renda deve cair 5,2% no país - o que é um recorde.

Ainda segundo os dados publicados pelo estudo, sem as medidas anunciadas a queda na renda dos trabalhadores brasileiros seria de pelo menos 10,3%.

A expectativa considerada mais possível pelos pesquisadores da FGV é de que o desemprego termine o ano em pelo menos 17,8%, o que também seria um recorde. Além disso, a pesquisa aponta que, no mesmo cenário, a retração do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro seja de 3,4% ao final de 2020.

Um outro cenário apontado pela pesquisa da FGV, mais pessimista, aponta uma queda ainda maior, de 7% no PIB e uma taxa de desemprego de 23,8%.

Segundo os dados mais recentes do Ministério da Saúde, o Brasil tem hoje 1.124 mortes causadas pela COVID-19 sendo 20.727 casos confirmados da doença no país.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247