Coronavírus: setor automotivo deve ter prejuízo de R$ 42 bi em 2020

É o que aponta uma levantamento feito pela Bright Consulting, consultoria focada no setor automotivo. A Toyota, por exemplo, anunciou que as quatro fábricas localizadas no estado de São Paulo devem retomar as atividades fabris apenas no fim de junho

(Foto: REUTERS/Nacho Doce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um levantamento feito pela Bright Consulting, consultoria focada no setor automotivo, apontou que o prejuízo gerado na indústria automotiva brasileira pela crise causada pela pandemia do novo coronavírus deve chegar a R$ 42 bilhões em 2020. As paradas de produção geradas pela pandemia deixam cerca de 370 mil funcionários de linhas de produção em casa. São trabalhadores de montadoras e das fornecedoras de autopeças. Os dados foram publicados no jornal Folha de S.Paulo.

A Toyota anunciou nesta segunda (13) que as quatro fábricas localizadas no estado de São Paulo devem retomar as atividades fabris apenas no fim de junho, entre os dias 22 e 24. Funcionários de áreas administrativas seguem trabalhando em home office.

A Renault, que emprega 7.500 funcionários no complexo de São José dos Pinhais (PR), prorrogou o período de paralisação para 3 de maio. 

O Brasil tem pelo menos 23,7 mil confirmações e 1.355 mortes provocadas pelo coronavírus.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247