Correios caminham para privatização, afirma Bolsonaro

“Algumas instituições não serão privatizadas enquanto eu for presidente, mas os Correios caminham para a privatização. Até porque, foram foco no passado de grandes escândalos e também é um monopólio que não pode ter prejuízo”, disse Jair Bolsonaro

(Foto: Carolina Antunes/PR | Fernando Frazão/Agência Brasil)

Lisandra Paraguassu e Gabriel Ponte, Reuters - Os Correios caminham para a privatização, disse nesta quinta-feira o presidente Jair Bolsonaro, que também afirmou que a reforma administrativa, que ainda não foi encaminhada pelo governo ao Congresso, está “madura”.

“Algumas instituições não serão privatizadas enquanto eu for presidente, mas os Correios caminham para a privatização. Até porque, foram foco no passado de grandes escândalos e também é um monopólio que não pode ter prejuízo”, disse Bolsonaro em discurso durante evento no Palácio do Planalto de lançamento de crédito imobiliário com taxa fixa pela Caixa Econômica Federal.

O presidente também aproveitou a oportunidade para fazer elogios ao ministro da Economia, Paulo Guedes. O ministro tem pressionado pelo envio da reforma administrativa ao Legislativo, por considerá-la essencial para a recuperação da economia, mas uma fonte com conhecimento do assunto disse à Reuters que o encaminhamento da proposta, previsto para esta semana, foi adiado. 

“Vamos mudando, fazendo o possível, com muita humildade, conversando com todos antes de decisões. Como, Paulo Guedes, a questão da reforma administrativa. Está madura agora. Não podemos apresentar uma reforma e depois nós mesmos buscar deputados e senadores para que ela venha a ser corrigida”, afirmou o presidente.

Bolsonaro fez, então, um afago ao ministro ao fazer uma referência ao episódio em que ele foi criticado por afirmar que o dólar mais baixo permitia que empregadas domésticas viajassem à Disney.

“Já que o Paulo Guedes falou de pessoas humildes. Obviamente, Paulo, só é criticado quem tem virtudes. Ninguém critica o perna-de-pau que está acostumado a perder gols, critica o craque que perde o pênalti. Ou até mesmo quando ele faz o gol e não é muito bem batido”, afirmou.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247.Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247