Crise faz com que 40% dos jovens fiquem com o nome sujo

A crise econômica faz com que os jovens vitimados pelo desemprego e condições salariais precárias fiquem com o nome sujo pela incapacidade de pagar dívidas; um drama econômico e social de uma geração que entra na idade adulta com o futuro empenhado em compromissos financeiros; estudo mostra que 40% deles estão com o nome sujo

Crise faz com que 40% dos jovens fiquem com o nome sujo
Crise faz com que 40% dos jovens fiquem com o nome sujo

247 - A crise econômica faz com que os jovens vitimados pelo desemprego e condições salariais precárias fiquem com o nome sujo pela incapacidade de pagar dívidas. Um drama econômico e social de uma geração que entra na idade adulta com o futuro empenhado em compromissos financeiros. Estudo mostra que 40% deles estão com o nome sujo.

Reportagem de Renato Jakitas no jornal O Estado de S. Paulo conta o drama de alguns desses jovens que se endividam para adquirir bens de consumo e suportar os gastos com sua formação escolar.

São histórias que, diz a reportagem, "agora ganham contornos por meio de um levantamento inédito feito pela Câmara Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo birô de crédito SPC Serasa".

O estudo mostra que 4 entre 10 jovens estão ou já estiveram com o nome sujo. Não conseguem contribuir com as despesas domésticas e ainda pagar pelo ensino com os poucos rendimentos que têm, o que os leva a endividar-se junto a instituições financeiras.

Dos entrevistados, 78% possuem alguma fonte de renda, sendo que 65% afirmam contribuir financeiramente para o sustento da casa. O principal comprometimento é com a alimentação (51%). A pesquisa ouviu 801 jovens, entre homens e mulheres de todo o Brasil, de 20 de fevereiro a 6 de março, informa a reportagem.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247