Crise política pode antecipar rebaixamento do País, diz Moody's

Agência Moody's colocou a nota do país - atualmente em Baa3 - em revisão para possível rebaixamento, citando a crise econômica e a incerteza política; se for cortado, o rating perderá o status de grau de investimento; mas segundo o vice-presidente e analista sênior da Moody's, Mauro Leos, o principal ponto seria a rápida deterioração de praticamente todos os indicadores econômicos, porque o impeachment ainda não é considerado o cenário mais provável 

Agência Moody's colocou a nota do país - atualmente em Baa3 - em revisão para possível rebaixamento, citando a crise econômica e a incerteza política; se for cortado, o rating perderá o status de grau de investimento; mas segundo o vice-presidente e analista sênior da Moody's, Mauro Leos, o principal ponto seria a rápida deterioração de praticamente todos os indicadores econômicos, porque o impeachment ainda não é considerado o cenário mais provável 
Agência Moody's colocou a nota do país - atualmente em Baa3 - em revisão para possível rebaixamento, citando a crise econômica e a incerteza política; se for cortado, o rating perderá o status de grau de investimento; mas segundo o vice-presidente e analista sênior da Moody's, Mauro Leos, o principal ponto seria a rápida deterioração de praticamente todos os indicadores econômicos, porque o impeachment ainda não é considerado o cenário mais provável  (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A crise política pode antecipar rebaixamento do País, conforme indica a agência de classificação de risco Moody’s. Ontem, ela colocou a nota do país - atualmente em Baa3 - em revisão para possível rebaixamento, citando a crise econômica e a incerteza política. Se for cortado, o rating perderá o status de grau de investimento.

Mas segundo o vice-presidente e analista sênior da Moody's, Mauro Leos, em entrevista ao Valor, o principal ponto seria a rápida deterioração de praticamente todos os indicadores econômicos, porque o impeachment ainda não é considerado o cenário mais provável:

"A revisão busca responder à questão de se a economia e o quadro fiscal vão melhorar. Obter a resposta ficou mais difícil por causa do cenário político", acrescenta (leia aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247