De olho no pré-sal, Shell reserva US$ 10 bi para o Brasil

O presidente mundial da Shell, Ben van Beurden, anunciou nesta quinta-feira 10, após reunião com Michel Temer no Palácio do Planalto, que a petrolífera vai investir US$ 10 bilhões no Brasil ao longo dos próximos quatro anos; prioridade será projetos associados à Petrobras na exploração do pré-sal, disse o executivo; anúncio é feito imediatamente após a aprovação, pelo Congresso, das mudanças nas regras do pré-sal, que abre o negócio para empresas estrangeiras e tira a obrigatoriedade de participação da Petrobras

Brasília - DF, 10/11/2016. Presidente Michel Temer durante reunião com Grupo de Investidores da Royal Dutch Shell. Foto: Beto Barata/PR
Brasília - DF, 10/11/2016. Presidente Michel Temer durante reunião com Grupo de Investidores da Royal Dutch Shell. Foto: Beto Barata/PR (Foto: Gisele Federicce)

247 – O presidente mundial da Shell, Ben van Beurden, anunciou nesta quinta-feira 10, após reunião com Michel Temer no Palácio do Planalto, que a petrolífera vai investir US$ 10 bilhões no Brasil ao longo dos próximos quatro anos.

Segundo explicou o executivo a jornalistas, após o encontro, a prioridade dos investimentos será em projetos associados à Petrobras na exploração do petróleo na camada pré-sal.

"Esses US$ 10 bilhões são prioritariamente para projetos associados à Petrobras no pré-sal brasileiro, incluindo o portfólio que adquirimos através da compra da BG e também do bloco de libra", disse van Beurden.

O anúncio é feito imediatamente após a aprovação, pelo Congresso Nacional, das mudanças nas regras de exploração do pré-sal, que abre o negócio para empresas estrangeiras e retira da Petrobras a obrigatoriedade de participar da exploração de todo negócio. A Câmara concluiu a votação do projeto de autoria de José Serra, na noite desta quarta-feira.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247