Delfim Netto defende ajuste na economia

Segundo o economista Antonio Delfim Netto, “voltamos a cometer o erro que nos tem perseguido há décadas: o uso da taxa de câmbio como coadjuvante do controle da inflação; a situação é delicada, mas perfeitamente reversível com um programa monetário e fiscal coerente”

Economista e ex-ministro Antonio Delfim Netto concede entrevista em seu escritório no bairro do Pacaembu, em São Paulo.
Economista e ex-ministro Antonio Delfim Netto concede entrevista em seu escritório no bairro do Pacaembu, em São Paulo. (Foto: Roberta Namour)

247 – O economista Antonio Denfim Netto defende ajustes na economia para retormar o crescimento. Segundo ele, na área fiscal a situação em 2014 piorou visivelmente, em parte porque o crescimento do PIB murchou.

“Voltamos a cometer o erro que nos tem perseguido há décadas: o uso da taxa de câmbio como coadjuvante do controle da inflação”, diz. Denfim afirma que a situação é delicada, mas perfeitamente reversível com um programa monetário e fiscal coerente e transparente, capaz de dar previsibilidade às políticas públicas.

‘Não há outra saída para a recuperação do equilíbrio a não ser a lenta e mais custosa política da "desinflação competitiva", como provaram todos os países que a experimentaram’, afirma (leia aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247