Depressão de Temer derruba crédito imobiliário no 1º semestre

na comparação com o primeiro semestre de 2016, a concessão de crédito imobiliário atingiu R$ 20,6 bilhões, uma queda de 9,1%; no mês de junho, a queda em relação ao mesmo mês de 2016 foi de 22%; foram financiadas aquisições e construções de 82,5 mil imóveis no semestre, queda de 17,9% em relação ao mesmo período de 2016

Imóveis São Paulo
Imóveis São Paulo (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O crédito imobiliário com recursos da poupança sofreu retração de 9,1% em comparação com o mesmo período do ano anterior. Os dados foram divulgados pela Abecip (Associação das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança) nesta quarta-feira (26). O total de crédito concedido nesse semestre foi de R$ R$ 20,6 bilhões entre janeiro e junho.

No mês de junho, o crédito cresceu 6,5% ante maio, mas diminuiu 11,1% em relação ao mesmo mês de 2016. Na comparação com junho de 2016, o tombo é ainda maior: queda de 22%. Foram financiadas aquisições e construções de 82,5 mil imóveis no semestre, queda de 17,9% em relação ao mesmo período de 2016.

Já no mercado de imóveis usados, no semestre, houve melhora de 9,7% nas concessões em relação à primeira metade do ano passado. "Havia uma expectativa de que a retomada ia acontecer no primeiro semestre deste ano, o que não se concretizou", afirmou Gilberto Duarte de Abreu Filho, presidente da associação. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email