Dólar despenca e vai a R$ 3,73

O dólar opera em forte queda nesta sexta-feira (8), chegando a cair para R$ 3,73, depois de fechar com aumento superior a 2% na quinta-feira, quando atingiu o maior nível desde março de 2016; o recuo da moeda americana vem após o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, anunciar nesta quinta que serão adotadas medidas para conter a desvalorização do real

Dólar despenca e vai a R$ 3,73
Dólar despenca e vai a R$ 3,73 (Foto: Kim Jong-Ji - Reuters)

247, com Agência Brasil - O dólar opera em forte queda nesta sexta-feira (8), chegando a cair para R$ 3,73, depois fechar com aumento superior a 2% na quinta-feira, quando atingiu o maior nível desde março de 2016.

O recuo da moeda americana vem após o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, anunciar nesta quinta que serão adotadas medidas para conter a desvalorização do real.

Por volta das 13h30, a moeda norte-americana caía 5%, vendida a R$ 3,7271. Na mínima do dia, o dólar alcançou R$ 3,7121.

O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, deve reforçar nesta sexta-feira (8) a ideia de que poderá superar os valores máximos já usados em intervenções no mercado de câmbio. Goldfajn participa nesta sexta-feira de teleconferência com investidores nacionais e estrangeiros, organizada pelo Bradesco BBI, para tratar das economias nacional e global.

Segundo o BC, Goldfajn dirá que poderá superar os valores máximos, de US$ 115 bilhões, já usados no passado em contratos de swap cambial, equivalentes à venda de dólares no mercado futuro. Atualmente, o estoque desses contratos está em US$ 35,164 bilhões.

Ontem à noite, para acalmar o mercado, o Goldfajn informou em entrevista coletiva que até o final da semana que vem, ocorrerão leilões adicionais de contrato de swap cambial no valor total de US$ 20 bilhões.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247