Dólar vai a R$ 4,58 com vitória de Biden na Super Terça; Ibovespa sobe 1,6%

Mercado novamente teve um dia de alta volatilidade diante das notícias envolvendo o vírus

Bolsa de Valores de São Paulo
Bolsa de Valores de São Paulo (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Infomoney - O Ibovespa fechou em forte alta nesta quarta-feira (4) refletindo o desempenho positivo das Bolsas internacionais. Os índices Dow Jones e S&P 500 dispararam mais de 4% após o candidato Joe Biden ser o grande vencedor da Super Terça das primárias do Partido Democrata, levando nove dos 14 estados em disputa.

O perfil de Biden é mais moderado que o do senador Bernie Sanders, candidato mais à esquerda, o que agrada ao mercado. Ainda nos EUA, o Congresso aprovou gastos de emergência de quase US$ 8 bilhões para combater a propagação do coronavírus.

Durante o pregão, a Bolsa chegou a zerar ganhos em um momento mais crítico no começo da tarde com a queda que chegou a 40% de IRB Brasil (IRBR3). Apesar da baixa participação na carteira teórica do índice, Gabriel Fonseca, analista da XP Investimentos, contou que o desempenho extremamente negativo da ação roubou até 500 pontos do benchmark.

“Aquele descolamento [em relação ao exterior] foi puramente o efeito de IRB, que chegou a cair mais de 40%. Outro papel que caiu bem foi Ultrapar (UGPA3), que registrou um guidance fraco. Junto com IRB, as duas ações deixaram a alta que estava acontecendo nos nomes principais do Ibovespa menos transparente”, afirma Fonseca.

Também no radar, o governo da Coreia do Sul anunciou estímulos econômicos para enfrentar o impacto do coronavírus. O pacote de Seul é de US$ 9,8 bilhões.

Por aqui, saiu o Produto Interno Bruto (PIB) do quarto trimestre do ano passado, mostrando um avanço de 1,1%, em linha com as estimativas. Na comparação com igual período de 2018, o PIB subiu 1,7%. A expectativa do mercado, segundo consenso Bloomberg, era de uma alta de 0,5% no comparativo trimestral e de 1,1% no acumulado de 4 trimestres.

O Ibovespa teve alta de 1,6%, a 107.224 pontos, com volume financeiro negociado de R$ 29,079 bilhões.

O dólar comercial registrou ganho de 1,55%, a R$ 4,5793 na compra e a R$ 4,5806 na venda. Já o dólar futuro para abril avançou 1,5% a R$ 4,592.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 teve queda de oito pontos-base, a 4,22%, e o DI para janeiro de 2023 recuou 10 pontos-base, a 4,82%. O DI mais longo, para janeiro de 2025, teve perda de nove pontos-base, a 5,79%.

A precificação de um corte na taxa básica de juros brasileira, a Selic, atingiu 33 pontos esta manhã, contra 20 pontos ontem e cerca de 10 pontos antes de o Fed reduzir sua taxa de juros. Na véspera, o Banco Central informou em comunicado que o impacto do coronavírus na economia global, com reflexos no Brasil “tende a dominar uma eventual deterioração nos preços de ativos financeiros”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247