Economia encolhe 1,7% no 3º tri e amplia recessão

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil encolheu 1,7 por cento no terceiro trimestre sobre os três meses anteriores, terceiro trimestre seguido de contração, ampliando o cenário de recessão da economia brasileira, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira. Sobre o terceiro trimestre de 2014, o PIB despencou 4,5 por cento, o maior tombo anual desde o início da série histórica do IBGE, em 1996

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil encolheu 1,7 por cento no terceiro trimestre sobre os três meses anteriores, terceiro trimestre seguido de contração, ampliando o cenário de recessão da economia brasileira, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira. Sobre o terceiro trimestre de 2014, o PIB despencou 4,5 por cento, o maior tombo anual desde o início da série histórica do IBGE, em 1996
O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil encolheu 1,7 por cento no terceiro trimestre sobre os três meses anteriores, terceiro trimestre seguido de contração, ampliando o cenário de recessão da economia brasileira, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira. Sobre o terceiro trimestre de 2014, o PIB despencou 4,5 por cento, o maior tombo anual desde o início da série histórica do IBGE, em 1996 (Foto: Gisele Federicce)

Nielmar de Oliveira – Repórter da Agência Brasil

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro fechou o terceiro trimestre do ano com queda de 1,7% em relação ao trimestre imediatamente anterior. Os dados das Contas Nacionais foram divulgados hoje (1º) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e indicam a maior retração do PIB em terceiros trimestres, desde o início da série histórica em 1996.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, a queda chega a 4,5%, enquanto no acumulado dos últimos quatro trimestres a queda é de 2,5%. No ano, o PIB acumula queda de 3,2%.

Na análise dos subsetores da economia, a agricultura teve retração de 2,4% no período, a indústria caiu 1,3% e o setor de serviços registrou queda de 1%. Os dados do IBGE mostram ainda que o consumo das famílias caiu 1,5% e o do governo, 0,3%.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247