Economistas fazem manifesto em apoio a Schwartsman

Ex-diretor do Banco Central, Alexandre Schwartsman foi alvo de uma queixa-crime movida pela autoridade monetária por criticar a condução da política monetária em entrevistas à imprensa; assinaram a petição online advogados como Marcos Lisboa, Affonso Celso Pastore, Armínio Fraga – guru de Aécio Neves, Samuel Pessoa, Gustavo Franco, Eduardo Gianetti – guru de Marina Silva, e André Lara Rezende

SAO PAULO, SP, BRASIL - 08-12-2010, 11h00: Retrato de Alexandre Schwartsman, economista-chefe do Banco Santander. (Foto Karime Xavier/Folhapress, MERCADO) ***EXCLUSIVO***
SAO PAULO, SP, BRASIL - 08-12-2010, 11h00: Retrato de Alexandre Schwartsman, economista-chefe do Banco Santander. (Foto Karime Xavier/Folhapress, MERCADO) ***EXCLUSIVO*** (Foto: Roberta Namour)

247 – Um time de economistas de peso assinou um manifesto em apoio a Alexandre Schwartsman. Ex-diretor do Banco Central, ele foi alvo de uma queixa-crime movida pela autoridade monetária por criticar a condução da política monetária em entrevistas à imprensa.

Em uma de suas declarações, Schwartsman disse que “o BC é subserviente e submete-se às determinações do Planalto” e “é só olhar para a gestão do BC para saber que é temerária”.

Assinaram a petição online advogados como Marcos Lisboa, Affonso Celso Pastore, Armínio Fraga – guru de Aécio Neves, Samuel Pessoa, Gustavo Franco, Eduardo Gianetti – guru de Marina Silva, e André Lara Rezende.

“A intolerância com a divergência e com a crítica ácida e o recurso da máquina pública para suprimir o contraditório (...) configuram uma prática incompatível com os valores que uma democracia deve ter e cultivar", relata o manifesto.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247